RPPN Mata do Sossego, MG

A Mata do Sossego está localizada no mais extenso e preservado remanescente contínuo de Mata Atlântica entre os municípios de Simonésia e Manhuaçu (MG), a 324 km de Belo Horizonte. Atualmente a RPPN é um núcleo que possibilita a ampliação de estudos científicos na área e o fortalecimento da participação regional, da integração inter-institucional e do incentivo a práticas ambientalmente sustentáveis, visando a formação de um corredor ecológico entre as RPPNs Mata do Sossego, em Simonésia, e Feliciano Miguel Abdala, em Caratinga.

O principal objetivo da RPPN Mata do Sossego é a conservação do maior primata das Américas, o Muriqui-do-norte (Brachyteles hypoxanthus), ameaçado de extinção na categoria Criticamente em Perigo, segundo a Lista das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção (MMA, 2003). Originalmente a distribuição da espécie abrangia grande parte da Mata Atlântica do sudeste do Brasil, desde o sul da Bahia até o Paraná. Atualmente o primata está restrito a pequenos e isolados fragmentos do bioma, o que coloca o muriqui em situação de risco, já que a maior ameaça para a manutenção de populações desta espécie é a destruição da Mata Atlântica.

Brachytelles hipoxanthus :: Luiz Cláudio Marigo

Estima-se que entre 700 e 1000 muriquis-do-norte vivam nos remanescentes florestais de Minas Gerais e Espírito Santo. Em Minas Gerais, a ocorrência destes primatas foi confirmada em apenas dez remanescentes de mata, refletindo o estado de ameaça de B. hypoxanthus e a degradação de seu hábitat natural.

Com o avanço dos cafezais e das pastagens na região, enormes vazios verdes vão-se ampliando entre Simonésia e Caratinga, favorecendo a fragmentação dos remanescentes florestais e a diminuição de suas áreas. O projeto "Mapeamento e Caracterização dos Remanescentes de Mata Atlântica no eixo Simonésia-Caratinga, Minas Gerais" (2003/2004) desenvolvido pela Fundação Biodiversitas e financiado pela Fundação O Boticário, forneceu importantes informações quanto à criação de um Corredor Ecológico Simonésia-Caratinga.

Assim como outros fragmentos da região, a RPPN Mata do Sossego constitui uma importantíssima área de conservação da Mata Atlântica, principalmente para o muriqui (Brachyteles hypoxanthus), espécie endêmica de Minas Gerais e Espírito Santo, das mais ameaçadas de extinção em todo o mundo. Por esse motivo, o wokshop "Atualização do Atlas de Áreas Prioritárias para a Conservação da Biodiversidade em Minas Gerais", realizado em outubro de 2003 e coordenado pela Biodiversitas em parceria com a Conservação Internacional e órgãos vinculados à SEMAD/MG – Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais - ratificou a classificação do "Atlas de Áreas Prioritárias para a Conservação da Biodiversidade em Minas Gerais", edição de 1998, como base legal para elaboração de políticas públicas no estado. Classificada como área de "Importância Biológica Muito Alta", as recomendações do documento são voltadas para a criação de outras unidades de conservação, promoção de conectividade entre os remanescentes florestais e maiores investimentos em pesquisa.