ESTAÇÃO BIOLÓGICA DE CANUDOS (BA)

Desde 1989 a Fundação Biodiversitas conduz um programa para conservação in situ da Anodorynchus leari, no sertão da Bahia. As ações desenvolvidas na região incluem educação ambiental, pesquisa sobre a biologia da espécie e, principalmente, um intenso trabalho de fiscalização.

Em 1993 a Biodiversitas adquiriu uma porção de 130 hectares da área, com a ajuda do Fundo Judith Hart, criando a Estação Biológica de Canudos (EBC), com o objetivo de proteger aquele santuário.

Toca Velha :: Leonardo Tavares

Atualmente, a EBC conta com duas bases de campo construídas como pontos de apoio para funcionários, pesquisadores e visitantes. As bases estão estrategicamente localizadas nas extremidades norte e noroeste da reserva, facilitando o monitoramento dos acessos aos paredões (áreas de nidificação da espécie), na região denominada como Toca Velha. A Fundação Biodiversitas ainda mantém um escritório na cidade de Canudos - a Toca da Arara - onde são realizadas atividades de educação ambiental e funções administrativas em geral.

Paredões de arenito utilizados pelas araras na região da Toca Velha.

O quadro de funcionários permanentes na reserva inclui uma bióloga, responsável pela administração local da EBC, e três guarda-parques em tempo integral, cujas funções incluem a fiscalização da área e a coleta de dados biológicos sobre as araras. Estes quatro funcionários são pessoas nascidas em Canudos, o que confere à EBC maior integração com a comunidade local e maior acesso da população às informações sobre a espécie e a reserva.


Ampliação


Em 2007 em parceria com a American Bird Conservancy (ABC), a Estação Biológica de Canudos foi ampliada, para aproximadamente 1.500 hectares, incluindo assim todos os paredões utilizados pela espécie na região da Toca Velha. A posse legal e a fiscalização constante e cuidadosa da área, realizada pelos guarda-parques da Biodiversitas, têm contribuído, no decorrer destes 14 anos, para o aumento significativo da população da ave.

Dedicada à conservação de aves ameaçadas de extinção em todo mundo, a ABC contou com o apoio dos doadores Robert Kleiger, Alan Joyner Parr Fund, Damuth Fdn, Anthony Collerton, James R. Mellon II, Nancy Delaney, John Day, e Robert W. Wilson, para aumentar as chances de sobrevivência da espécie em seu hábitat natural.